QUE FUTURO CONSTRUIREMOS?

Alunos e profissionais que estudam ou trabalham com Medicina Chinesa,

a Medicina Chinesa possui diagnóstico e tratamento baseados em princípios filosóficos originados há cerca de 4000 anos atrás.  No século atual diversos países utilizam as técnicas para  tratar enfermidades crônicas não transmissíveis atingindo a cura em muitos casos. A Medicina Chinesa possui 7 técnicas para tratamento: Auriculoterapia, Dietética, Fitoterapia, Tui Na , Moxabustão, Qi Gong e Acupuntura.

Os princípios filosóficos são completamente diferentes dos nossos e os profissionais da área de saúde desconhecem (realizamos formação paralela para compreendermos esta complexidade).

A classe médica sabe que muitos princípios são incongruentes para compreensão desta classe(e de outras também), muitos tentam tratar e prejudicam a saúde do paciente , pois desconhecem conceitos básicos como: o “fogo seca a água”, a “madeira ataca transversalmente a terra” , o “shen “ desancora pelo vazio do sangue… Devemos brigar sim para que os profissionais que desconhecem estes princípios não atuem. Esta é uma atitude mais coerente do que manter a acupuntura unicamente com profissionais cartesianos e pragmáticos.

No Centro de Medicina Chinesa- Copacabana / RJ, temos mais de 2200 pacientes cadastrados que foram “ curados” de enfermidades como:psoríase,depressão crônica, labirintite, asma, dor de cabeça crônica, entre outras.  Atualmente temos um ambulatório permanente com técnicas que não utilizam agulha como a Auriculoterapia.

As técnicas associadas potencializam os resultados , associamos o Tui Na (massagem Chinesa), Qi Gong (exercícios respiratórios), Moxabustão aquecimento de pontos específicos dos canais de acupuntura). Como os pacientes melhoram de enfermidades crônicas se não utilizamos agulha? A questão principal são os princípios fisiológicos, toda a fisiologia interna tem leis que só os profissionais que quebram paradigmas, conseguem se abrir para compreendê-las e tratar com eficácia.

Estamos lutando com que interesses? Trabalhamos com que medicina? Respeitamos a filosofia oriental? Precisamos responder a estas perguntas nos unir e contribuir com a fila de pacientes que existe atualmente esperando que algum profissional diagnostique e  trate com respeito cada indivíduo. Quero concluir colocando que para a medicina chinesa não existe doenças idiopáticas (sem causa) e para a medicina ocidental diversas são (SEM CAUSA). Vamos procurar entender melhor por que disputamos técnicas e não nos aprofundamos em medicina chinesa e descobriremos que podemos DIAGNOSTICAR E CURAR com várias outras técnicas da Medicina Chinesa e não somente a acupuntura.

Raquel Terra – Diretora e professora do Centro de Medicina Chinesa.

Uma resposta to “QUE FUTURO CONSTRUIREMOS?”

  1. Esta é uma oportunidade ímpar para discutirmos o lugar da Medicina Chinesa na Atenção à Saúde e dimensionarmos sua real amplitude. É muito mais que uma disputa por mercado, como tem sido interpretada por muitos profissionais. Precisamos articular estas discussões entre todos os seguimentos e principalmente aprofundar conhecimentos nas bases filosóficas, como vc ressaltou. Bjs, Claudia Moraes.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: